O que não se mede não se gerencia

O que não se mede, não se gerencia

Gerenciar interesses, produtividade e intenções – se você não medir e acompanhar, não tem milagre! O que não se mede não se gerencia e eu vou te provar isso agora.

Lembre-se que temos: 1440 minutos de vida por dia, 168 horas semanais que são 10.080 minutos.

Ano passado, eu estava fazendo um trabalho numa companhia, uma gigante da área de cosméticos, sobre produtividade e desempenho. Certo momento, uma colaboradora da empresa abriu o notebook para me mostrar alguns indicativos e demorou uns 20 minutos para o computador funcionar.

Eu perguntei se isso era normal e ela disse que todo dia era assim, então ela aproveitava esse tempo para tomar um café, bater um papo, até o computador resolver funcionar.

Fiz uma conta rápida com ela, sobre esse tempo que ela perde de produtividade diariamente, chegamos a conclusão que ela perdia 10 horas de produtividade por mês!

Com essa descoberta ela percebeu a razão de ter que trabalhar aos sábados, pois nunca dava conta do que tinha que fazer, afinal perdia quase meia hora por dia esperando o computador iniciar.

Às vezes as pessoas estão tão acostumadas com esses problemas que não percebem que esse tipo de coisa afeta sua produtividade e geram custo para empresa em horas extras ou finais de semana.

Fazer a gestão do seu dia por minuto vai te ajudar a produzir mais e melhor.

Outro exemplo: Eu colocava o despertador para tocar as 5h30 da manhã. Só que eu não levantava! Apertava o “soneca” e esse pouquinho prejudicava o meu dia!

Faça as contas: 10 minutos de soneca por dia são 5 horas a menos de produtividade no mês! percebe isso!

Passei a colocar na minha agenda: Acordar e levantar as 5h30 da manhã. Com isso fui mais fiel ao meu cronograma e a repetição fez meu cérebro se acostumar com essa atitude, criando assim o hábito de levantar no exato momento em que acordo.

Vou te dar outro exemplo mais legal ainda: Eu estava numa das maiores empresas de bebida do Brasil, em Blumenau, com uma equipe de vendedores fazendo a reunião matinal – que é uma reunião rápida (de 30 minutos) feita pela manhã, antes dos vendedores saírem em rota. 

Quando o tempo estava para esgotar eu resolvi interromper minha exposição e um vendedor disse que não tinha problema, que eles sempre passavam do tempo, em torno de 9 minutinhos por dia.

Claro que fiz a conta com eles, ali na hora, e mostrei que 9 minutos por dia significam 45 minutos por semana, ou seja 3 horas por mês, aproximadamente.

Se cada vendedor faz uma média de 30 visitas por hora – são 90 visitas a menos no mês (lembrando que é rota de bebidas, vendedor de moto, atendendo botecos, bares e restaurantes).

Calculando pela taxa de conversão que gira em torno de 200,00 por cliente, são 18.000,00 que cada vendedor deixou de converter no mês…. eu tinha 30 vendedores ali, perdendo 9 minutinhos todos os dias, olha isso! 

Percebe como o que não se mede não se gerencia! É importante medir o tempo por minuto! Cada minuto conta! 

45 Segundos de Insights nasceu de uma necessidade de se ter, em um único lugar, um conteúdo variado de definições e insights sobre o marketing, sobre as vendas e o planejamento e a estratégia e que fosse didático e de fácil entendimento.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *